Hospital da Baleia fecha unidades Covid e realiza mutirões cirúrgicos Hospital da Baleia fecha unidades Covid e realiza mutirões cirúrgicos – Hospital da Baleia

Hospital da Baleia fecha unidades Covid e realiza mutirões cirúrgicos

Postado em 21 de março de 2022

Com queda da taxa de ocupação hospitalar por Covid, 10 leitos de CTI e 94 de enfermaria estão disponíveis para atender pacientes que necessitam de cirurgias
No sábado (12/03), o Hospital da Baleia realizou mutirão de cirurgias ginecológicas para atender 21 mulheres que precisavam de cirurgias de retirada de útero, ovário ou pólipos uterinos, por exemplo. Esse foi o primeiro de uma série de mutirões que o hospital programa para dar vazão à fila de procedimentos cirúrgicos do Sistema Único de Saúde (SUS).
No sábado, 19 de março, houve outro mutirão ginecológico com 20 pacientes. Já no dia 2 de abril, as cirurgias serão voltadas ao público infantil e 30 crianças realizarão procedimentos com diversas finalidades, entre elas: Orquidopexia que tem o objetivo de alocar o testículo na posição habitual com o intuito de diminuir as chances de infertilidade e de malignidade e Herniorrafia (cirurgia para o tratamento de hérnia), entre outros procedimentos.
Ortopedia é outra especialidade das mais procuradas. Para atender a grande demanda, o Hospital da Baleia tem realizado cirurgias ortopédicas as segundas, quintas e sextas, sendo, em média, de 32 a 35 cirurgias por dia. Somente pelo SUS, são cerca de 470 cirurgias ortopédicas por mês.
Os mutirões retomaram devido à queda na taxa de ocupação dos leitos no Hospital da Baleia. Antes ocupados por pacientes em tratamento da Covid-19, 10 leitos de CTI e 94 de enfermaria foram liberados e agora serão usados para atender a demanda de pacientes que ficaram sem o atendimento cirúrgico durante o último período de pico da pandemia. Os pacientes com suspeita de infecção pelo Coronavírus serão atendidos em leitos isolados.