Maio Amarelo: Hospital da Baleia chama atenção para os acidentes de trânsito Maio Amarelo: Hospital da Baleia chama atenção para os acidentes de trânsito – Hospital da Baleia

Maio Amarelo: Hospital da Baleia chama atenção para os acidentes de trânsito

Postado em 19 de maio de 2022
Paciente da Ortopedia – Josué Rodrigues Pereira

O maior índice de pacientes politraumatizados que chega ao Centro de Tratamento de Lesões Ortopédicas da instituição são vítimas de trânsito


Referência em Ortopedia e Traumatologia na rede do Sistema Único de Saúde (SUS) no estado de Minas Gerais, o Hospital da Baleia realiza cerca de 550 procedimentos e/ou cirurgias ortopédicas por mês. Deste total, 20% são vítimas de acidentes de trânsito. Apesar de não possuir atendimento de emergência, a instituição recebe pacientes de todos os hospitais de Minas Gerais, encaminhados pela Secretaria Municipal de Saúde. Acidentes com moto representam a maior parte dos casos registrados pelo hospital.
Segundo o coordenador da Ortopedia do Hospital da Baleia, Wagner Nogueira da Silva, o número de pacientes com fraturas expostas podem chegar até a 30% – tíbia e fíbula (ossos da perna) são as lesões mais frequentes entre os pacientes, permanecendo no hospital em média 3 semanas, no caso de lesões mais graves. “A grande maioria dos pacientes, felizmente, conseguimos liberar com 5 a 7 dias. Aqui no hospital, o paciente que chega para tratar complicações das fraturas recebe, desde as primeiras horas após a cirurgia, o acompanhamento da fisioterapia”, comenta.
Dados da Secretaria de Estado da Saúde mostram que os acidentes de trânsito são uma das principais causas externas de mortalidade e um dos mais importantes problemas de saúde pública mundial. Entre 2011 e 2021, em Minas Gerais mais de 43 mil pessoas morreram em decorrência de acidentes de transporte terrestre e quase 244 mil passaram por internação hospitalar, com custo para o Sistema Único de Saúde de quase R$ 400 milhões de reais.
“Precisamos conscientizar os motoristas de que, a direção segura é o caminho para eliminar índices tão violentos”, reforçou o médico ortopedista, Wagner Nogueira da Silva.
O Movimento Maio Amarelo é mundial e teve início em 2011, quando a Organização das Nações Unidas (ONU) decretou a Década de Ação para Segurança no Trânsito. A proposta é chamar a atenção da sociedade para o alto índice de mortes e feridos no trânsito em todo o mundo.