Uma linda história de amor pela saúde e pelos mineiros

Diretora-presidente da FBG/HB fala sobre o passado, o presente e o futuro da Instituição.

Tereza Guimarães Paes, diretora-presidente da Fundação Benjamin Guimarães/Hospital da Baleia desde 2001, mas atuante desde 1998, fala sobre a Instituição que leva o legado filantrópico de sua família.

PASSADO

Sobre a Instituição:

Meu bisavô foi exemplo de filantropia para sociedade da época e para nós da família Guimarães. O industrial mineiro Benjamin Ferreira Guimarães (1861/1948) deixou um legado de solidariedade e apoio à população mais carente.

Desde o começo, ajudar o próximo sempre esteve bastante presente na vida dele, que sempre deixou claro que acumular dinheiro não era o seu fim. Por isso, após distribuir metade de sua fortuna entre seus filhos, decidiu zelar pelas crianças pobres, cuidando da sua saúde e da educação Benjamin desenvolveu um sistema justo e seguro para melhor garantir a perenidade das obras sociais que apoiava. Diante das inúmeras solicitações que recebia, ele pedia ao interessado que abrisse uma subscrição pública e garantia cobrir com o dobro o valor arrecadado pela comunidade. Assim, certificava-se de que a obra seria estável, continuando a ser zelada com o apoio e envolvimento da comunidade local.

Mas, antes mesmo da fundação do Hospital, meu bisavô já fazia suas doações a instituições de saúde e de ensino para crianças carentes. Ainda em 1925, ele construiu uma escola em Bom Sucesso e, posteriormente, contribuiu financeiramente com a construção de inúmeras santas casas, orfanatos, escolas e asilos em Minas e em outros Estados.

Foi então que, em 4 de julho de 1944, nasceu uma das histórias de amor mais bonitas de Belo Horizonte. Há exatos 76 anos, Benjamin, seu filho, Antônio Mourão Guimarães, e o médico e sócio, Baeta Vianna, criaram a Fundação Benjamin Guimarães (FBG), Instituição mantenedora do Hospital da Baleia.

A antiga Fazenda do Baleia, na mata que leva o mesmo nome, foi cedida pelo então governador de Minas Gerais, Benedito Valadares, a Benjamin. Por meio da doação de 20 milhões de cruzeiros, a criação do Hospital que foi construído como parte da Cruzada Mineira contra a Tuberculose. Com isso, podemos dizer que já temos experiências em epidemias e que tentaremos passar pela que atualmente atinge o mundo todo com seriedade e com humanidade.

Sobre mim:

Com esse exemplo vivo em nossas vidas e o apoio da minha tia Célia, diretora-presidente da FBG/HB por 33 anos, é com muito orgulho que perpetuo a história da minha família, dedicando-me há 22 anos num trabalho voluntário em prol dessa instituição. Esta é uma atividade que dá sentido e propósito à minha vida e a exerço com verdadeira paixão.

Farei um breve relato do que realizei nesta minha gestão, com apoio dos colaboradores, Corpo Clínico e muito amigos que a nossa Instituição fez ao logo da trajetória.

  • Em 2001 tivemos o 1º Jantar dos Amigos do Baleia, que no ano passado completou 18 edições, momento em que prestamos conta à sociedade do trabalho realizado pelo Baleia.
  • Em 2003 criamos o Nepi, área responsável pelo desenvolvimento do ensino, pesquisa e inovação do Hospital da Baleia. O NEPI é também responsável pela nossa residência médica, reconhecida como uma das melhores de MG.
  • Nesse mesmo ano inauguramos a Oncopediatria que, no ano passado realizou quase 1400 sessões de quimioterapia para esses pacientes.
  • Em 2004 inauguramos o Centro de Tratamento e Reabilitação de Fissuras Labiopalatais e Deformidades Craniofaciais (Centrare). Em 2019 comemorarmos 8 mil crianças de toda MG cadastradas nesse serviço.
  • Em 2005 iniciamos uma bela parceria com a Drogaria Araujo, com a Campanha Doe seu troco.
  • Em 2013 inauguramos a unidade de Radioterapia que, em 2019, realizou mais de 20 mil sessões.
  • Em 2016 Iniciamos uma parceria muito bem sucedida com o Epa Supermercados, também na modalidade de Doação do troco.
  • Em 2017 Inauguramos o Núcleo Médico, um ambulatório para atendimento a pacientes SUS, que no ano passado, prestou mais de 100 mil atendimentos.
  • Em 2018 inauguramos a Clínica Mais Baleia para pacientes particulares no Shopping do Barreiro. São mais de 10 especialidades médicas oferecendo consultas, cirurgias e tratamentos a preços acessíveis e com a qualidade do Hospital da Baleia.

PRESENTE

Até os dias de hoje, a Fundação se mantém como empresa privada, porém filantrópica, e reverte todo o arrecadado para pagamentos dos serviços, melhorias na estrutura, atendimento e ampliação.

A atuação da FBG/HB representa um diferencial para a saúde de Minas Gerais. A longevidade, a abrangência, a transparência de sua governança sobre os recursos recebidos e os resultados do trabalho realizado o colocam em posição de destaque.

O serviço:

Em 2019, o Hospital realizou mais de 600 mil procedimentos médicos, divididos em:

  • Mais de 370 mil exames;
  • Mais de 95 mil atendimentos ambulatoriais;
  • Mais de 55 mil sessões de hemodiálise;
  • Mais de 20 mil consultas pediátricas;
  • Mais de 33 mil sessões de quimioterapia e radioterapia;
  • Mais de 11 mil cirurgias;
  • Mais de 12 mil internações.

O Baleia recebe pacientes vindos de 88% dos municípios mineiros, com mais de 90% atendimentos via Sistema Único de Saúde (SUS).

Com um efetivo de 900 colaboradores e um corpo clínico de mais de 300 médicos, a Instituição possui uma estrutura completa dividida em 5 unidades médicas que formam o seu complexo hospitalar, que conta com:

  • Centro Cirúrgico com 13 salas e um parque altamente tecnológico;
  • Unidades de Internação Adulta e Pediátrica;
  • Localização ambiental privilegiada, com mais de 3 milhões/m² de mata preservada;
  • CTIs Adulto e Pediátrico com 30 leitos;
  • 100 leitos de terapia semi-intensiva;
  • 6 alas de internação com 217 leitos no total.

 A Instituição possui 6 centros especializados e referências no Estado:

Atendimento Humanizado:

Atendimento humanizado, pleno e com qualidade são premissas do Hospital da Baleia desde sua fundação. Para isso, os pacientes tratados aqui contam com uma equipe multidisciplinar completa que dá o apoio terapêutico físico, psíquico e social:

  • Fisioterapia;
  • Fonoaudiologia;
  • Nutrição Clínica;
  • Odontologia;
  • Psicologia;
  • Serviço Social.

As especialidades são exclusivas para assistência a pacientes que são atendidos no Hospital da Baleia. São as clínicas que demandam dessa equipe: Oncologia, Cirurgia de Cabeça e Pescoço, Cirurgia Buco-maxilo-facial, Cirurgia Plástica, Cirurgia Bariátrica e Nefrologia.

Convênios e particulares:

Como já dito, a maioria dos atendimentos do Hospital é via SUS. Mas a Instituição também atende pacientes particulares e por meio de convênios médicos. Para esse último, o Hospital é cadastrado em mais de 30 convênios e oferece atendimento especializado e qualidade.

Por ser uma instituição privada, mas de caráter filantrópico, o Hospital atende todas as modalidades, inclusive a particular. O preço praticado pela Instituição é altamente competitivo e ainda conta com a facilidade de pagamento por meio de cartões de débito e crédito e parcelamento.

  • A estrutura do Hospital da Baleia é moderna e está pronta para atender diversas demandas:
  • Amplos quartos, com opção de acomodação em apartamentos e enfermarias;
  • Banheiros adaptados para pessoas com deficiência;
  • Camas e enxovais novos;
  • Frigobar;
  • Telefone nos quartos;
  • TV a cabo e Internet;
  • Poltronas reclináveis para acompanhantes;
  • Capacidade para mais de 3.000 internações/ano;
  • Equipe técnica altamente capacitada.

Clínica Mais Baleia:

Criada em 2018, a Clínica Mais Baleia foi pensada em solucionar os problemas de saúde das pessoas que não possuem plano de saúde e não querem aguardar por uma vaga no SUS para procedimentos cirúrgicos. Os valores cobrados no Mais Baleia são muito acessíveis e podem ser pagos em cartão de débito e crédito de qualquer bandeira. Oferecemos uma linha completa de cuidados, com a garantia de excelência da equipe médica e estrutura do Hospital da Baleia. São duas Unidades: no bairro Saudade e no Via Shopping Barreiro, um local de grande circulação de pessoas e em uma região que tem crescido bastante, além de ser limítrofe a cidades importantes como Betim e Contagem.

Utilidade Pública e áreas de atuação:

A Fundação segue as regras do Ministério Público do Estado de Minas Gerais, que atua na regulamentação direta das entidades do terceiro setor. A FBG é uma Instituição de direito privado de caráter filantrópico, certificada como de utilidade pública nas esferas Federal, Estadual e Municipal.

Ao longo de sua trajetória, a Fundação manteve uma importante assistência de qualidade e o atendimento humanizado a pacientes carentes.

O ensino nasceu da necessidade de formar novos médicos para atender às demandas da Ortopedia, à época, e o Baleia foi o primeiro hospital do país a abrir residência médica nessa especialidade. Logo se expandiu para a formação em outras especialidades médicas, trazendo também a pesquisa. Vê-se que a FBG já nasceu com forte vocação para o ensino e pesquisa.

O Baleia é certificado pelos Ministérios da Educação e Cultura e da Saúde como Hospital de Ensino. Para coordenar as atividades de formação, estágios e internatos na área de saúde, a Instituição conta com o Núcleo de Ensino, Pesquisa e Inovação (Nepi). Junto ao Núcleo, atuam a Comissão de Residência Médica (Coreme) e o Comitê de Ética e Pesquisa (CEP).

A FBG tem um importante patrimônio latifundiário e sempre se esforçou  para preservar a fauna e a flora que rodeiam o Hospital. O Complexo Hospitalar está localizado em uma área de cerca de 3 milhões de m² de mata preservada, localização privilegiada que possibilita um benefício direto aos pacientes assistidos, como menor poluição sonora, melhor qualidade do ar e um ambiente mais agradável. Trata-se de uma vasta área de preservação ambiental com uma rica flora e fauna, composta por 184 espécies de pássaros e diversas nascentes de água que é ideal para a recuperação da saúde e bem-estar dos pacientes.

A filantropia está no DNA da Instituição, refletindo o caráter e princípios de seu fundador de ajudar ao próximo por meio da saúde. Por isso, foi criada em 1982 a Rede de Amigos do Hospital da Baleia, que capta recursos por meio de diversos canais e parcerias com a iniciativa privada. Em 2019, a captação de recursos não operacionais, somada às emendas parlamentares, alcançou mais de R$27 milhões recebidos. Ainda assim, a Instituição fechou o ano com um déficit de R$5 milhões, pelo fato de ser subfinanciada pelo serviço que presta via SUS e por dívidas bancárias acumuladas. É por esse motivo que o Hospital sempre inova na captação de novos amigos e nas formas de angariar fundos. São diversos os canais para ajudar, dentre doações para campanhas pontuais, eventos beneficentes, produtos solidários, doações em conta de água luz e telefone. Os interessados podem escolher aquela que mais o agrada e ajudar o Baleia a cuidar de milhares de mineiros.

Pela transparência na governança desses recursos captados, o Baleia acumula certificações importantes, que demonstram que a Instituição é idônea e é considerada uma melhores instituições para se doar no país. São as chancelas Selo Doar e Melhores ONGs. Desde quando esses reconhecimentos foram recebidos, o Hospital busca ampliar sua transparência, dando visibilidade aos parceiros com uma chancela própria: o Selo Empresa Amiga do Baleia, existente há mais de 10 anos e que premia seus benfeitores com reconhecimento e a arte que o parceiro poderá utilizar para divulgar o bem que fez à sociedade mineira aos seus clientes.

O Hospital da Baleia aceita diversos tipos de doação e o interessado em ajudar pode escolher aquela que melhor lhe aprouver.

COVID-19

Como eu já havia mencionado, nascemos durante uma epidemia cruel e conseguimos passar por ela com maestria. É com esse exemplo e com a expertise de nossos profissionais que pretendemos passar por esse momento ímpar na nossa história. Em nossa Diretoria, temos a honra de contar com um dos infectologistas mais atuantes e que faz parte da Comissão de Enfrentamento à nova doença da Prefeitura Municipal de Belo Horizonte. Dr. Carlos Starling é quem nos tem iluminado o caminho para agirmos assertivamente na luta contra a COVID-19.

Temos orgulho de dizer que somos sempre procurados por empresas para que pratiquem sua responsabilidade social. Foi o caso da Vale, que nos doou a reforma completa, mão de obra e mobiliário para a criação de uma Ala de internação que será, a princípio, utilizada para tratar pacientes com COVID-19. Além da Vale, outras 65 empresas nos honraram com parcerias para que pudéssemos subsidiar tratamentos de pacientes. São diversas as necessidades e, quanto mais apoio conseguirmos, mais atendimentos faremos, logo, mais sucesso teremos na cura desses pacientes. Precisamos desde itens de segurança, como luvas, máscaras e aventais, até respiradores para aumentar o número da assistência intensiva. Por isso, pedimos que a sociedade não pare de nos apoiar. Cada ajuda conta muito para nós.

Ainda falando do novo coronavírus, hoje temos 2 alas inteiras destinadas para a internação de casos leves e ampliamos de 5 para 10 leitos de CTI para os casos graves. Mas são diversos os desafios que temos, mesmo com todo o apoio, sendo esses: alta taxa de ocupação dos leitos no Estado, alta nos preços dos equipamentos de segurança, falta de anestésicos para intubação dos casos graves, falta de respiradores no mercado e, claro, da insistência de uma pequena parcela da população em se aglomerar em eventos sociais e não usar máscara, hoje considerados por todos nós da área da saúde como item essencial para diminuir casos da COVID-19.

Porque ampliamos nosso atendimento, estamos contratando profissionais para atuar nesse período. São enfermeiros, técnicos e outros profissionais dos serviços operacionais, como Limpeza e Manutenção. Aqueles que tiverem interesse em fazer parte da família Baleia, podem enviar currículo pelo nosso site.

FUTURO

Para o futuro, acredito que a sociedade sairá mais empática frente às causas sociais. Temos visto muitas pessoas se solidarizando e ajudando a quem precisa de fato. Por isso, acho que o futuro é promissor para as ONGs sérias e que contribuem bastante para o desenvolvimento da população.  

Para além, o Baleia já tem alguns caminhos traçados para o futuro. É o caso dos Cuidados Paliativos, que já é uma prática constante no Hospital, mas que agora estamos ampliando a atividade. A Ala doada pela Vale, após a pandemia, será voltada para esse acolhimento. Acreditamos que, enquanto existir vida, haverá conforto e humanidade. Por isso, pensamos em pacientes que tratam de doenças crônicas e que requerem mais cuidados.

Outro ponto que fará parte do nosso futuro é a Linha de Cuidados que estamos desenvolvendo a serem aplicadas em diversas especialidades, a começar com os cânceres. Essa forma de trabalho é inovadora e desenha todo o percurso que o paciente percorrerá enquanto estiver sob os cuidados do Baleia. Sendo assim, minimizamos o risco do paciente se perder durante o tratamento ou de ocorrerem atrasos que prejudiquem o desfecho final deste paciente, garantindo a qualidade na assistência com um tratamento no tempo preconizado e seguindo protocolos bem definidos.

Ampliar nossa estrutura de ensino e pesquisa é também algo que já estamos trabalhando para o futuro da Instituição. Estamos contratando especialistas para desenvolver o nosso Núcleo de Ensino, Pesquisa e Inovação (Nepi) de forma a oferecer a diversos profissionais cursos de especialização e pós-graduações em diversas áreas, não só no âmbito da saúde.

E assim seguimos, com vistas para uma saúde de qualidade e humana a quem necessitar de nós.

Posts Relacionados

Um novo olhar para o câncer

Pelo 3º ano consecutivo, Hospital da Baleia e fotógrafo voluntário realizam ensaio para pacientes em tratamento oncológico Projeto Poderosas –

Leia mais »

Faça parte da nossa rede de solidariedade!